De volta ao lar

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Ter 3 Nov 2015 - 23:10

Jhaeson se sentia intrigado com aquela vampira, ela não agia como os vampiros que ouviu das historias de caçada, muito menos tinha os mesmo olhos sanguinários dos outros vampiros, ela ressaltou o conflito que as duas raças possuíam, a vampira tentou  falar sobre a garota, falando que ela sabia de sua condição assim como a de Jhaeson, porem ela tinha uma divida, é que muitos humanos a intrigava.

Jhaeson fez um aceno ao garçom ele se aproximou, Jhaeson olhou para ela é disse.

―Me traga um bife mal passado, é uma cerveja gelada. Não ouse me dizer que não tenha isso aqui, não me importa onde vai conseguir apenas me traga.

A vampira sorriu para ele falando gostar da honestidade dele, por outro lado ela nunca parecia falar com total sinceridade, Jhaeson sentia isso no ar enquanto ela falava que ele falava com ela, é que eles não a veria tão cedo.

― Pode apostar que não, você acredita que deixarei que parta assim?

Ela ainda batia na tecla que ele a comparava com outros vampiros, mas qual a diferença? Mas por alguma razão ele começava a perceber que não era bem assim, ela mencionou ter seus próprios motivos para não ataca-lo, mesmo com seus instintos gritando para ataca-lo, e terminou repetindo as palavras de Jhaeson.


O garçom se aproximou com um prato com um bife que parecia muito saboroso, afinal Jhaeson não comia a muito tempo, desde que seguira a garota, a cerveja veio na garrafa e 500ml e um copo.

― Muito bom. ― Falou Jhaeson enquanto o mesmo se retirava.

―Você poderia até ter tentando me atacar, mas rasgar minha garganta, bem desculpe desapontar mais isso não aconteceria, cada movimento seu era observado por mim, eu não sou um animal, mais uma fera faz parte de mim, mas é você vai me dizer que você acredita ser igual a mim.

Ele observava as reações da vampira, enquanto falava ele queria ver o que a tirava de seu centro.

― Você um dia foi humana, mas agora não é sequer um fragmento do que eras, você é apenas uma casca imortal, por mais que se ache diferente dos demais, ainda mata pessoas, ainda se alimenta de sangue é ainda busca alguma coisa que perdeu, talvez sua alma? Caso seja isso, apenas a morte poderá lhe conceder esta pequena chance de reconciliação.

Acabou cortando um pedaço do bife e o mastigando, como se aquilo fosse a coisa mais saborosa do mundo.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Qua 4 Nov 2015 - 1:18

Finalmente o jantar seria servido, não esperava um pedido diferente daquele, meu olhar era inocente para o garçom que anotava tudo atento até olhar para mim, que apontava para a taça, já praticamente vazia.
 
- Não ira me deixar partir? – dizia com um jeito infantil parecendo uma criança emburrada, logo em seguida sorria achando graça dele; O garçom troce os pedidos com velocidade, aquele restaurante realmente era ótimo, por isso o frequentava, eu agradecia quase na mesma hora que Jhaeson.
 
Eu me debruçava sobre a mesa observando o homem, usando uma mão para apoiar o rosto – Admito que você é forte, rápido e tudo mais... Mas não se engane, também não sou fraca – Eu observava-o cortar a carne e o cheiro dos temperos ficarem mais evidentes – Não sou como você... Mas também não sou melhor e nem pior... – eu o olhava nos olhos novamente – Até porque eu e você temos naturezas diferentes, vivemos em épocas diferentes, me comparar a você seria o mesmo que dizer que a noite e o dia são iguais... – Tinha algo a mais nas palavras dele, algo que eu não conseguia decifrar – Eu sou um monstro e você uma besta... – Naquele resmungo meu olhar ficava vazio, não gostava de admitir, mas eu ceifava vidas para manter minha imortalidade, enquanto ele precisava apenas... Viver.
 
Ele continuava a me testar, meu olhar o atravessava, como se não olhasse para ele, ele queria provar a qualquer custo que eu continuar viva era algo ruim; Talvez fosse; talvez cada vida que eu tinha tirado fosse à busca de algo? Alimento? Sobrevivência? Porque a minha vida era descartável e a dele não? Pontos de vista – Minha alma? – resmungava fechando os olhos e tomando um longo gole de vinho, tentando arrumar meus pensamentos.
 

- Talvez o que eu busque seja o mesmo que você... Mas me explique, porque eu matar um humano para me alimentar é tão irracional se você mata um animal para se alimentar? – Digo desviando o olhar para a carne – Você não é um humano, eu e você podemos nos parecer com eles, mas como eu, isto é, se um dia você chegou a ser um humano... Também não resta nada, sua raça é outra, vocês apenas simpatizam com eles e os protege... Eu tenho os meus motivos para proteger Ária, admito que inicialmente, a uns 200 anos, fui como um animal, matando sem pensar, mas hoje não sou assim, claro que não é uma justificativa, mas se é isto que eu faço, porque não tentar limpar um pouco a escoria que existe neste mundo? – dizia enquanto o via cortar outro pedaço da carne – O que eu busco continua sendo o mesmo de quando eu era humana, sanar minha curiosidade... Encontrar um significado para tudo que me desperta curiosidade – quando o mesmo levava o garfo à boca, eu o roubava da sua mão e colocava o pedaço que ele cortou na boca, sorrindo igual uma criança que acabará de aprontar - E o que você busca? Seu olhar tem um brilho lindo... Mas ao mesmo tempo mostram um vazio que tu não consegue preencher... O que seria? – Pegava o garfo que estava do meu lado da mesa e o entregava, sabia que ele não iria mais querer aquele; Roubar a comida de um lobo podia ser perigoso.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Qua 4 Nov 2015 - 17:51

As palavras de Jhaeson eram serias, ele estava realmente ponderando o que fazer, mais a vampira parecia se divertir com tal constatação. Ela o elogiava mais nem aquilo desviaria sua atenção, parte da colocação dela fazia sentido, mas não cabia a Jhaeson dizer se era certo ou errado.

Antes que pudesse morder mais um pedaço de seu bife, a vampira o pegou colocando na boca, ela sorriu dando outro garfo. Ele bebeu um pouco de sua cerveja enquanto pegava o garfo.

― Serei sincero, ainda não sei o que busco, eu estava perdido mais me achei, mesmo assim ainda sinto é sei que falta algo a fazer, mais irei descobrir, de fato você é um vampiro  que me intriga, como não se apresentou me pergunto se Shophia é realmente seu nome.

Usando o garfo cortou mais um pedaço de seu bife, tolera o atrevimento dela ao pegar seu pedaço, mesmo sabendo que ela não sentia fome.

― Você fala  que não sou humano, mas os lobosimens estão muito mais próximo, nossa existência tem varias origens, mais o que prevalece é que somos o oposto da balança, é um confronto de bem e mal, sombras e luz, mesmo sem saber qual é qual, pois momentos somos luz e outros sombras.

O olhar de Jhaeson percorreu o lugar, algo estava estranho... um outro vampiro se aproxima.

― Você convidou outro vampiro para a festinha? Se acha que isso me intimida esta enganada.

Falou empurrando o prato para frente enquanto terminava com a cerveja com um so cole.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Qua 4 Nov 2015 - 18:40

Ele estava controlado e não caia em minha birra de roubar-lhe comida e me deixava brincando com o garfo que antes era dele, girando em meus dedos com habilidade. Ele teimava em dizer que eu estava mentindo o tempo todo, talvez estivesse, era uma ótima distração para quem vive uma eternidade, mas ele tinha o mesmo vazio que eu, buscava algo que não sabia o que era, mas com os mesmo esforços que eu, ele iria achar; Isso nos tornava iguais em um certo ponto? Nesta hora eu desviava o olhar para cima parecendo preocupada, me igualar a um lobo não era algo que agradava meus instintos.
 
- Perdão... – Acabo me levantando e cortejando-o como faziam século passado, como fui ensinada – Sophia Hills, filha de Daniel e Anna Hills... E... –Sento-me na cadeira procurando uma palavra que servisse – Imortalizada? – acabava rindo da minha idéia – Por Leonard... E você?
 
Havia me esquecido que nossa apresentação foi tão informal, mas para que formalidades com um lobo? Ele dizia que sua raça era mais próxima aos humanos, por suas origens e tudo mais, mas no fim das contas ninguém sabe ao exato qual eram nossas origens; Seriam os humanos nossos criadores? Havia boatos que nós criamos os lobos para nos servir, talvez isso explicasse meu desejo de domesticá-lo, ou seria outra das mil e uma teorias que existiam por ai? Cada ano surgia mais e mais, cada mês surgia uma nova historia sobre nós.
 
- Então me diga... Vocês podem ser os dois... Sombra e luz, o bem e o mal... Porque eu não posso? – Direito para os dois lados, ou ele teria o pensamento tão desigual, mantinha o sorriso nos meus lábios escarlates enquanto o olhava cortar mais um pedaço da carne, desta vez iria deixá-lo comer em paz. Corria minha mão para a taça, segurando o vidro frágil que continha aquela maravilhosa fragrância e gosto, mas por um momento notei que não estávamos a sós, não era a única, ele também notará, tanto que resmungava algo como se eu tivesse convidado. Em um impulso fechava a mão com força quando o mesmo empurra o prato quebrando a taça em mil pedaços enquanto meus olhos brilhavam. Toda a atenção do restaurante foi voltada a mim, como se eu me importasse naquela hora.
 

- Aqui é um território livre, não o seu território... Nunca imaginou que seu cheiro nos atrai como o nosso te atrai? – Dizia perdendo aquela bondade e sorriso, olhando para os lados, pareciam um caçador procurando sua vitima, enquanto o restaurante começava a se agitar por causa da minha mão sangrando – Calados! – meus olhos brilhavam mais intensos e todos na volta finalmente eram hipnotizados – Volte para sua matilha... Aqui não é o seu lugar – Se o boato que eu estava simpatizando com um lobo se espalhasse, eu seria caçada pelo mundo inteiro; Eu caminhava para as escadas, lá fora acharia ele com mais facilidade – Vá enquanto ainda respira – Era meu ultimo aviso.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Qua 4 Nov 2015 - 22:44

Jhaeson ouviu a vampira confirmar se chamar Shophia, enquanto bebia sua cerveja a ouviu perguntar se os lobos podiam ser os dois lados da mesma moeda porque ela também não podia, antes que algo mais fosse dito a postura dela mudará assim que Jhaeson falara da nova presença, com um movimento quase involuntário quebrou a taça em vários pedaços isso não o surpreendeu.

Os olhos dela revelaram o brilho escarlate, Jhaeson esperava que ela avançasse sobre ele, seus olhos brilhavam dourado, ao mesmo tempo que todos os olhares se voltavam aos dois um silêncio mortal preencheu o lugar.
Olhando para Jhaeson de forma mais dura, explicou que aquela área era um lugar livre, o que significava que todos podiam ir e vim sempre que quiser, é isso não significava que ela chamara alguém, mas o que era claro que as duas espécies apesar de inimigas sempre se atraiam para que o confronto acontecesse, cedo ou tarde isso sempre acontecia.

Pequenos murmúrios começaram a soar aos ouvidos de Jhaeson, sem perder tempo a vampira lançou seu olhar hipnótico em todos, apenas Jhaeson não havia sido afetado, ele colocou a garrafa sobre a mesa se colocando de pé, Shophia também se ergueu, olhou para ele apenas para dizer que voltasse a sua matilha, é que ali não era o lugar dele.

As palavras soaram como uma ordem o que não agradou Jhaeson, fechando os punhos sentiu seus dedos estalarem enquanto sua mandíbula trincava, ela se virou é seguiu para as escadas, sem se virar ela completou com o que soou mais como uma ameaça como um aviso.

Mais rápido que um piscar de olhos ele alcançou a vampira a segurando pelo braço em um aperto de aço.

― Você acha que manda em mim? Já lhe disse é repetirei você não tem controle algum sobre mim, se está assustada com este outro vampiro, fique aqui é tome seu vinho eu me encarrego deste vampiro, ai podemos decidir se eu a mato rápida ou lentamente, ainda não consegui me decidir.

Passei por ela me colocando do lado de fora, grossas nuvens cobriam o céu noturno, uma fina chuva começava a cair, criando pequenas poças de água, mesmo assim não fora difícil sentir o cheiro do vampiro, ele caminhava na direção de Jhaeson despreocupado.

― Vejam só o que temos aqui... ― Disse o vampiro revelando seus olhos vermelhos e presas.

Jhaeson não perdeu tempo conversando assumiu sua forma semi-humana, suas presas, orelhas e garras cresceram, saltou sobre o vampiro com as garras esticadas, o movimento fora preciso mais não rápido o bastante o vampiro desviou mais não completamente ileso, as garras rasgaram o palito que o vampiro usava.

― Você é bastante ousado animal... Não sou muito tolerante contra bestas de sua espécie.
Os cabelos de Jhaeson estavam molhados, caindo sobre os olhos, a temperatura caia, o respirar dele fazia fumaça sair de sua boca.


Avançando contra o vampiro novamente o atacou com uma sequência de socos sem perder tempo.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Qui 5 Nov 2015 - 0:58

Eu já estava com raiva de ser interrompida por um ser qualquer e quando resolvia descontar naquele vampiro que caminhava em direção do restaurante, Jhaeson me segurava pelo braço me fazendo virar bruscamente, quase me fazendo atacá-lo.
 
Quando ele falava que eu estava assustada podia sentir a irritação aumentar ainda mais, se meu corpo possuísse temperatura, certamente meu sangue estaria fervendo o suficiente para dar uma surra no lobo há minha frente. Quando terminava de me ameaçar eu segurava sua camiseta puxando para perto de mim, manchando-a com o pouco de sangue que ainda restava encima da pele já curada, estava tão perto que podia sentir sua respiração em meu rosto e ver cada detalhe de seu olhar dourado.
 
- Pare de pensar que pode me colocar medo, o que está em jogo aqui não é apenas a tua pele - Nenhum dos dois desviava o olhar, me intrigava a falta de medo ou coragem que transbordava em seu ego – Agor... – Quando tentava mais uma vez, inutilmente mandá-lo para casa, ele me empurrava fazendo cair sentada em uma cadeira e ia para a rua como um cão que avistara sua presa, cego como uma besta.
 
Eu ficava sentada breves minutos tentando entender o que deu errado – Ele é um cabeça dura... – resmungo tentando manter a calma, respirando fundo, escutando as desavenças na rua. Ele era forte, mas não rápido o bastante o que me irritava ainda mais, serrando o punho e batendo com força na mesa, que quebrava levando ao chão os pratos e copos que estavam encima – LOBO INÚTIL! – Gritava enquanto me levantava, Jhaeson conseguiu me tirar o serio.
 

 – Volta aqui o imbecil! Ainda não acabei com você! – falava assim que saia do restaurante, encarando os dois, meus olhos brilhavam com intensidade desafiando tanto o vampiro quanto o lobo – Vai me deixar esperando mesmo? – Dizia fitando os olhos do vampiro, minhas presas estavam tão afiadas quanto duas navalhas e eu menosprezava a presença do lobo, ele provavelmente perderia a cabeça com esta minha atitude, porem quem começou as provocações foi ele.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Qui 5 Nov 2015 - 21:29

Jhaeson analisava o vampiro, enquanto atacava, ele poderia achar que  ele era apenas um lobo um animal irracional, mas Jhaeson era mais que isso ele não usava apenas os músculos, ele usava tudo que estava a sua volta.

A chuva começava a aumentar, a chuva causava um estranho barulho enquanto caia sobre o corpo dos dois, Jhaeson observa o tempo de reação dele aos seus golpes blefe, em um dado momento, Jhaeson deu uma rasteira no vampiro.

O vampiro reagiu mais não rápido o suficiente, a chuva o deixou lento, pelo menos o bastante para a velocidade de lobisomem, o vampiro se ergueu irritado.

― Você deve esta achando que é capaz de me derrotar.

― Não acho eu tenho  certeza, você é apenas uma besta demoníaca, é por sua atitude não daria mais que cem anos como vampiro.

Os olhos do vampiro se arregalaram em um segundo antes de voltar a máscara impenetrável.

Neste instante Jhaeson viu a vampira sair do restaurante ela, parecia ofendida por ter sido deixada sozinha, o vampiro se virou para ela com certa curiosidade, na mente de Jhaeson ele se perguntava se conseguiria lutar com os dois caso precisasse, afinal por mais forte que tose ele não seria capaz sozinho de vence-los, mas eles não precisavam saber disso.

― Aquela é sua amiga? ― Falou Jhaeson para saber se os dois se conhecia.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Qui 5 Nov 2015 - 22:09

A atenção apenas caia sobre mim quando o vampiro caia no chão, ele era lento e idiota ao não perceber que suas roupas o deixavam lento e para completar o quadro, o lobo me acusava ser a amiga daquele traste inútil que se denominava um vampiro. Eu respirava fundo – Como os homens podem ser tão idiotas? – Eu olhava para o céu chuvoso, estava de lado para os dois, esperando que alguém tomasse a iniciativa.  

Jhaeson tinha razão, o vampiro não passava de seus 100 anos, seria como tirar doce de criança. Só espero que o lobo não se meta. Ele me olhava de forma curiosa, talvez por sua ingenuidade ou ser novo não conseguiu distinguir o cheio de um vampiro como de um lobo.
 
Ele vinha em minha direção, parecia cego por ódio, achava que Jhaeson era sua presa e não minha? Patético! Eu girava o corpo por trás, usava a perna que estava “atrás” para chutar a boca do estomago do invasor, pegando impulso e acrescentando força da velocidade do movimento, antes que ele pudesse levantar a cabeça ou guspir o sangue que subiria a sua boca, eu girava novamente o corpo, usando desta vez a perna que estava no chão para chutar a cabeça dele contra a parede do outro lado da rua, artes marciais eram ótimas para combate corpo a corpo.
 
Infelizmente o corpo ia junto, falhando ao matá-lo. Meu corpo já estava molhado, por sorte o vestido era curto, me deixando com os movimentos totalmente livres, eu olhava para Jhaeson com cara de deboche, como ele levou tanto tempo para mandar o vampiro ao chão se em apenas dois movimentos eu o fazia voar.
 

- Vou ser boazinha com você... Prefere morrer pelas mãos de um vira-lata ou pelas minhas? Dizia ainda parada no lugar inicial, Jhaeson iria pular nos meu pescoço após chama-lo de vira latas, mas ele vivia me insultando, isso sera fichinha pra ele Aprenda a calcular a força de seus adversários, idiota! 
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Sex 6 Nov 2015 - 22:54

Jhaeson aprendeu que não se ganha uma luta com apenas força, que nem mesmo os vampiros eram invencíveis, todos possuíam sua fraqueza, tudo que ele precisava fazer era descobrir qual era, usa a Shophia foi engenhoso, desnecessário mais esperto, uma forma de descobri se havia uma ligação entre eles ou se tudo não era mera coincidência.

Assim que o vampiro a ouvirá avançou como um relâmpago em sua direção, Jhaeson esperou para ver o que iria acontecer, na pior das escolhas ele precisaria fugir, mesmo que esta ideia não o agradasse, pela forma como ele se aproximava dela eles não eram amigos, e se fossem possuíam um jeito muito estranho de demonstrar isso.

Antes que ele sequer a tocasse ela girou o corpo de forma rápida e fluida acertando um golpe certeiro no estômago do vampiro, antes que ele sequer se curvasse ela o chutou novamente o arremessando contra a parede de um beco escuro, Jhaeson assoviou surpreso com a cena, se aproximou dela ainda cauteloso sem esquecer o que ela era.

Assim que encurtou a distância viu que o corpo dela estava molhado, sua roupa colava em seu corpo revelando as curvas de seu corpo acentuada pelo seu vestido, ela olhou para Jhaeson com um ar de superioridade, mas não deu atenção a ele, se virou para o vampiro é perguntou o que ele escolheria morrer pelas mãos delas ou de Jhaeson, mesmo que a forma como tenha se referido a ele deu vontade de estraçalhar a garganta da vampira.

Antes que Jhaeson respondesse ao insulto o vampiro se levantou cuspindo um pouco de sangue enquanto revela seus dentes em um sorriso não tão branco agora.

― Você deve ser Shophia... Sua aparência bate com a descrição que ele me deu, sabe minha intenção era apenas dar um recado, meu avanço foi pra saber o quanto você estava forte, mas por seus golpes é incrível que esteja viva ainda.

A chuva ainda caia, raios cortavam o céu escuro revelando as três criaturas, os únicos do lado de fora.

― Você conversa demais sabia? ― Falou Jhaeson para ele.

― Não tenho nada a tratar com você, meu recado é para ela. ― Ele apontou o dedo para ela.

― O que foi me passado a dizer foi; “quanto tempo Sofy, espero que não tenha esquecido daquele que lhe concedeu a imortalidade, o dia de nosso reencontro está próximo, é quando ele acontecer haverá apenas duas escolhas, espero que seja sabia é escolha a certa”.

O vampiro, piscou para ela, é correu rapidamente desaparecendo nas sombras, Jhaeson poderia tê-lo seguido, mais a expressão no rosto de Shophia o fez ficar ele tinha medo do que ela poderia fazer se ele a deixasse sozinha.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Sab 7 Nov 2015 - 0:21

Eu não me importava muito com a minha resposta, apenas queria acabar logo com aquilo. Prolongar um confronto nunca foi um costume meu; O vampiro sorria, mostrando o estrago que eu pude fazer em alguns segundos, o cheiro do sangue dele me enjoava tal como o de cachorro molhado que não me trazia boas lembranças.
 
Ele me chamar pelo nome não me fez mudar minha feição, eu já era conhecida por acabar com a raça de alguns vampiros da região, pensei deixar claro para que nenhum aparecesse por ali. Ele se dizia surpreso de continuar vivo, por um pequeno erro nos meus cálculos ele ainda falava, algo que me irritava.
 
Jhaeson falava algo que ecoava em minha mente, pensei ter dado uma escolha e não uma pausa para tagarelar, mas a resposta veio como uma navalha, acredito que está foi a deixa para o lobo matá-lo. Entre os três ali, aquele vampiro era o único que não tinha chances, nos desafiar foi o mesmo que assinar seu segundo atestado de óbito.
 
Por curiosidade eu o deixava dar o recado, algo que me fez ficar imóvel por alguns segundos, arregalando os olhos; Se alguém fosse me atacar, certamente acertaria sem nem mesmo eu desviar; Eu engolia a seco, olhando fixa para o lugar onde o vampiro estava antes de fugir. Jhaeson podia notar que aquela idéia, de encontrar Leonard me dava medo, talvez a primeira e ultima vez que ele me veria com esse olhar, algo tremulo, perdido.
 

 Eu afastava uma das pernas para tentar me manter de pé, até desabar, cair de joelhos em uma poça que se formou na calçada e me sentava entre meus tornozelos, fazendo a água jorrar pelas pernas – Não o seguiu para tentar me matar? – Falava levantando o rosto, até enxergar o rosto do lobo, mas ele podia notar que meu olhar estava diferente, como se continuasse vazio, sem o brilho que tinha quando o olhava com curiosidade. Antes que ele pudesse dar uma resposta eu fazia um pedido – Apenas leve Ária para longe, se ele me achar antes, me obrigará a matá-la... 
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Sab 7 Nov 2015 - 20:50

Jhaeson viu o vampiro sumir, deixando ele e Shophia ali, naquela chuva, enquanto a água caia é o silêncio tomava conta daquele lugar, mesmo na escuridão das grossas nuvens que eram rasgadas apenas pelos raios e trovões, Jhaeson começou a sentir o cheiro de terra molhada, assim como o perfume que parecia exalar da vegetação.

Ao mesmo tempo, ele observava a vampira, poderia ter ido atrás do outro vampiro mais precisava fazer uma escolha, é naquele momento a escolha foi ficar, pois ele não sabia o que poderia vim depois, se recuperando ela disse em um tom baixo, enquanto levantava o rosto e encarava Jhaeson, sem aquele brilho travesso em seu olhar, ela o questionou por não ter seguido o vampiro, se seria para matá-la.

― Serei sincero esta ideia me passou pela cabeça uma ou duas vezes... Mais não tem graça “chutar cachorro morto”, o que quer que aquele vampiro falou, ele conseguiu te abalar, isso só pode significar uma coisa... ENCRENCA! ― Falou em um tom mais leve como se provocasse

Sentada sem se preocupar se sujaria a roupa ou não, Jhaeson viu a agua cair sobre seu rosto, por um momento ele teve a impressão de vê-la chorar, mas provavelmente eram apenas as gostas da chuva que escorriam por sua pele.

Sem entender muito bem ele viu um pedido estranho sair dos lábios dela, nem parecia aquela vampira cheia de joguinhos, ela parecia realmente assustada, agora suas palavras não soavam como a mentira que ele sempre sabia que ela falava sempre que as pronunciava, ela pediu para que ele levasse Ária para longe caso ele a encontrasse, pois ele a obrigaria a matá-la.

― Quando se refere a ele, devo deduzir que seja seu criador? Pois este é o único ou um dos poucos medos que vampiros tem, ainda mais aqueles que fogem de seu destino, passado ou futuro, se for este o caso, não posso dizer que lamento, afinal existem coisas que precisam acontecer, mas depende da gente escolher se ficamos caídos ou nos erguemos, para você que está neste dilema, só posso dizer uma coisa, reaja! Não que isso importe para mim afinal.

Disse dando as costas para ela enquanto olhava as luzes da cidade, seus olhos varriam toda aquela área, até encontrar um pequeno e modesto hotel, ainda de costas disse:

― Creio que ficar na chuva não irá resolver não to afim de chamar atenção vou para aquele Hotel, quando se decidir vá até lá, me conte tudo e talvez, eu ajude Ária quando o momento  chegar. 

Disse caminhando para o hotel;
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Dom 8 Nov 2015 - 20:24

Eu escutava cada palavra com atenção, mesmo parecendo não ter forças para reagir, estava realmente com medo, mas algo parecia errado, eu não estava com medo do que aconteceria comigo, isso era algo estranho; Eu não deveria ser egoísta?
 
Por um momento, parecia que aquele homem me conhecia há mais tempo, como se ele soubesse que nada podia me abalar a não ser algo realmente grave, era estranho quando ele pronunciava por certo momento parecia que ele realmente se importava comigo, que mesmo falando que não se importava, as ações falavam o contrario.
 
Ele falava sobre o meu dilema, realmente, para alguém que agia livre por duzentos anos era estranho saber que puxariam sua coleira e finalmente iriam me obrigar a agir como um cachorrinho adestrado, quem queria adestrar era eu e não ser adestrada. Meu olhar baixava quando ele dava as costas e falava para reagir, mas era isso mesmo, eu vivi com esse medo até hoje, porque tremer tanto assim? Eu não deveria temer tanto assim.
 
Para completar ele novamente agia como se realmente se importasse, me mandando colocar os pensamentos no lugar para depois ir conversar com ele, um tanto imprudente para alguém que deveria me matar e não me apoiar?  Eu levava à mão a boca, me obrigando a ficar calada até realmente pensar em algo.
 
Quando escutava os passos do lobo, agia por puro impulso, me levantando e segurando a camiseta dele, de forma discreta e suave, olhando-o. Meu olhar já era normal, um tanto perdido, mas não parecia mais tremulo e eu finalmente sorria sutilmente, acho que era um sorriso que não dava a algumas centenas de ano, sincero – V-vamos... – então caminhava na direção contraria do hotel, segurando a camiseta dele até ela trancar e escorregar entre os meus dedos.
 
Meu corpo já estava encharcado, meu vestido e pernas sujos, mas eu não estava preocupada – Anda Jhaeson! – Dizia mais alto olhando pra ele e esperando. Seguia até uma casa a duas quadras da rua principal, era antiga e pequena. A única coisa que chamava a atenção era o jardim pouco cuidado, comparado as da vizinhança. De frente só podia ver a janela da sala que estava bem fechada e a porta, eu subia correndo os três degraus da pequena varanda e pegava uma chave escondida no arco da porta – Você sabia, que os vampiros não podem entrar na casa dos outros sem serem convidados? – Dizia destrancando a porta, eu ainda estava desnorteada; O cheiro que vinha de dentro era de madeira antiga, roupa lavada, meu e de Ária, sim ela morava na mesma casa que eu, porem seu quarto era trancado para mim, mesmo se eu perder o controle, eu não conseguiria se quer chegar perto dela.
 

A sala era pequena, possuía apenas uma cadeira de madeira e um sofá antigo, que parecia que a muito ninguém o utilizava, o resto era vazio, sem nenhuma decoração ou sinais que alguém vivia ali; Se não fosse o cheiro podia dizer que a casa estava à venda. Adiante era um corredor, com duas portas de um lado, uma no fundo e outra na esquerda; Está era especial, Jhaeson podia notar que a maçaneta era diferente, o brilho que vinha dela lembraria algo que sempre o machucou.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Ter 10 Nov 2015 - 22:08

Jhaeson seguia para o hotel, menos de cinco passos sentiu um leve puxão em sua camisa, o olhar da vampira parecia vago, Jhaeson falaria algo sarcástico ou desafiador, mais decidiu guardar isso para ele mesmo, ela sorriu mais era um sorriso diferente, não era confiante muito menos desafiador, ela apenas um fraco sorriso sem definição.

Ela o chamou sutilmente indo para direção contraria ao hotel o puxando pela camisa, ele se deixou levar, mesmo contra sua vontade a verdade é que ele não sabia o que pensar ou agir diante desta situação, isso tudo era incomum.

Ao chegar Jhaeson olhou a construção, duas quadras mais distante da rua principal, era uma antiga construção era visível em seus detalhes, provavelmente século XVIII, de toda aquela cena mesmo na chuva o que chamava atenção era o jardim que mais parecia uma pequena floresta se comparada aos jardins vizinhos muito bem cuidados com flores de várias cores.

Em silencio viu ela abrir a porta, ele o empurrou para dentro com este ato so poderia significar que ou a casa era dela ou não possuía dono, pelo menos não um dono vivo, ela trancou a porta atrás dela, a casa era muito pouco iluminada alguns pequenos pedestais em algumas paredes é um lustre na sala, sobre a luz opaca ele percebeu como a roupa colava no corpo definido é delineado dela, se fosse uma humana estaria tremendo de frio.

O cheiro da casa atingiu as narinas de Jhaeson era uma mistura de antigo com madeira, talvez carvalho, aquele cheiro trouxe uma antiga lembrança da casa de sua avó, mas logo tratou de afastar tal pensamento se focando no presente, analisando o lugar Jhaeson percebeu que a sala de estar havia poucos moveis, apenas uma cadeira, um pequeno sofá, as paredes eram desprovidas de qualquer decoração, porém Jhaeson notou marcas onde ficavam antigos quadros, mais não disse nada.

Assim que ela se afastou um pouco da maçaneta o brilho chamou sua atenção, pois a mesma era de prata, neste mesmo instante começou a ouvir batimentos, provavelmente havia alguém ali.

― Está casa é sua? Ou está apenas visitando, afinal tem humanos aqui, posso ouvir o coração batendo.

Foi o que ele disse, seu tom não era de acusação mais também não era doce, era um neutro onde ponderava o que fazer a cada momento, como se estivesse indo contra instintos, que eram como sinos em sua mente, que sempre badalavam quando se aproximava da vampira. Em sua mente uma voz lhe dizia “ isso é errado, você está cometendo um grande erro”.

Caminhando para a sala, viu que havia uma lareira mesmo que modesta, ele se sentou na cadeira é olhou para a vampira.

― Você vai me contar toda a história, ou terei que descobrir o que de fato aconteceu?

avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Ter 10 Nov 2015 - 23:31

O lobo observava cada detalhe como se fosse um critico, como se estivesse avaliando a casa para revendê-la, mas isto não me chamava a atenção, afinal quando um cão entra em um local novo sempre sai cheirando tudo.
 
Eu seguia para a primeira porta, dando em um banheiro, pegando uma toalha bordo e jogando no lobo, ele estava molhando todo o chão, tal como eu – Ária dorme ali... – Digo apontando para o quarto que vinha os batimentos enquanto tirava minhas botas e colocando ao lado da porta do banheiro.
 
Ele mais do que nunca estava desconfiado, me pergunto a quanto tempo ele não entrava em uma casa que não fosse de sua matilha, ou melhor, como será que eles viviam? Casa? Caverna? Por um breve momento minha imaginação voou para longe, até despertar pelas perguntas do homem. Ele estava tão curioso a meu respeito, quanto eu na dele – Posso contar, mas antes quero tirar a roupa molhada... Posso não sentir frio, mas a roupa é desconfortável... - Minha voz era baixa para não acordar a criança, mesmo cansada da viajem e de todos os perigos que correu, ainda podia acordar;
 
Ele sentava, acabando com o estofado da poltrona, mesmo se secando com a toalha era impossível secar as roupas com um pano – Não tenho roupas masculinas na casa, mas se quiser comer algo, a cozinha fica no fim do corredor, apenas não abra a porta ao lado do banheiro – Enquanto dava informações da casa, abria o vestido, começando a descolá-lo do corpo. Acredito que um lobo nunca se interessaria por um vampiro – Ária deve ter preparado alguma coisa para a janta, ela sempre faz a mais e sempre sobra... – então entrava no banheiro para terminar de me despir e tomar finalmente um banho.
 
Escutava os passos no chão de madeira da casa, acompanhando o lobo em seu desbravamento da casa, sempre sabendo onde estava ele ainda era um inimigo, mas qual seria o pior? Leonard ou Jhaeson? O aroma do shampoo invadia a casa, aquele era o único momento que minha pele ficava quente, a água subia minha temperatura até de um humano, era estranho, mas ao mesmo tempo nostálgico; Enquanto a água escorria lembrava as palavras do vampiro, porque aparecer logo agora? Sentia a raiva subindo novamente, meus olhos brilhavam sem nem eu perceber... Queria vê-lo e ao mesmo tempo queria distancia, nunca me senti tão confusa como está noite, mas Ária está a poucos metros de mim, tenho que me controlar ou vou acabar machucada.
 
Não demorava muito e saia do banheiro, o vapor invadia o corredor. Com a toalha enrolada no pescoço secando o cabelo e vestindo uma camisa preta maior que eu, que ficava um palmo acima do joelho.  Olhava para os lados procurando o lobo e sentava no sofá, ao pensar que estava com um lobo dentro de casa e meu criador havia me dando um ultimato de que iria me matar, eu estava bem calma... Até de mais, até porque não tinha nada o que fazer. Fugir? Ele  me acha, ambos até! Eu respirava fundo olhando para o lobo, era estranho ver ele calmo, quieto, sem me provocar.
 
- Por onde começo?  - dizia cruzando as pernas encima do sofá, queria sentar na cadeira, mas estava encharcada! – Já sabe onde eu nasci e vivi como humana... Naquela floresta onde a tua matilha agora toma conta, foi onde eu fui morta e transformada... – Dizia parando por um momento e fixando o olhar no chão, minha voz continuava baixa para não acordar a criança que estava no quarto ao lado, só de lembrar aquele tempo me dava angustia, que destino que eu fui escolher – han... Bom, Leonard é o nome do meu criador, tecnicamente ele é como o teu alfa, o que ele ordena nós cumprimos, mesmo contra a nossa vontade... – Dizia tentando igualar, pelo menos seguindo o que eu sabia dos lobos, escutei por ai ou li, seria mesmo assim? – Eles sempre sabem onde estávamos, temos uma ligação, onde ele controla e eu fico no aguardo, pois não faço ideia de onde ele se meteu nesses anos todos – Minhas palavras parecia se irritar por um momento, era como se eu estivesse de mãos atadas enquanto ele brincava como queria - Quando me tornei o que sou, aquele cretino ficou comigo por uns dez anos, por ai, até cansar e me deixar em uma cidade do interior... - Recordar o passado não era algo agradável, ainda mais a época que agia feito um animal a procura de comida. Nesse momento eu olhava para Jhaeson, ver sua feição ou reação – E hoje ele me ameaçou... Ou melhor, me chamou... A “escolha” que ele diz, seria eu seguir ele como um cachorrinho... Afinal, só terei a liberdade dele caso ele me liberte ou eu o mate... O que eu acho impossível... – Só de pensar em conseguir mata um vampiro que no mínimo tem o dobro da minha idade, era tão louco quanto conversar daquele jeito com um lobo.
 

Ok ok, sou a pessoa mais maluca, só eu para contar tudo isso para um lobo... Ou melhor, conseguir conversar normalmente com um lobo e trazer ele pra casa... O que eu tenho de errado? Eu jogava o corpo para trás encostando as costas no encosto enquanto olhava para Jhaeson, esperando a reação dele.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Qua 11 Nov 2015 - 21:09


A vampira começou a falar, enquanto pegava uma toalha em um cômodo, próximo enquanto diminuía seu tom voz jogando-a para Jhaeson que a pegou a toalha por puro reflexo, a mesma estava limpa e macia, tinha cheiro de orquídeas silvestres.

Ela informou que Aria dormia na parte superior, apontou para uma porta que vinha os batimentos, sem qualquer cerimônia ela começou a tirar suas botas que estavam encharcadas, Jhaeson olhou para o chão é viu a poça que se formava embaixo de seus pés.

Os olhos dele observavam com atenção a vampira ele queria descobrir o porquê aquela vampira parecia mais humana que os demais, voltando as perguntas feitas ela disse que responderia após trocar de roupa, como se lesse a mente dela ela falou que mesmo não sentindo frio se sentia desconfortável com aquelas roupas molhadas.

Jhaeson secou seu corpo com a toalha o melhor que pode, se sentando na poltrona, passava a toalha por todo o corpo, ela o encarava enquanto dizia não possuir roupas masculinas naquela casa, é ofereceu comida.

― Não precisa se preocupar as roupas logo secarão, é não estou com fome meu bife o suficiente... Por hora. ― Aquelas palavras demonstravam a ponderação do que podia acontecer a seguir.

Aquela pequena voz no interior de Jhaeson parecia crescer cada vez mais, a vampira parecia não se dar conta do perigo, pois abriu o vestido pelo lado esquerdo um pequeno zíper, enquanto desprendia a roupa do corpo, como uma serpente troca de pele.

Em seguida adentrou a porta de onde retirara a toalha e fechou a porta deixando Jhaeson na sala, ele caminhou impaciente, pegou algumas toras de madeira que estava próximo a lareira é a acendeu uma chama viva e forte se acendeu, trazendo com ela sombras fantasmagóricas aquela casa que ganhava um aspecto sombrio.

Após alguns minutos Shophia retorna, Jhaeson estava mais confortável suas roupas começavam a secar com o calor da lareira, antes mesmo de fechar a porta ela se perguntava por onde deveria começar, o lobo apenas aguardou pacientemente, mais paciência do que ele julgava possuir.

Ela descreveu um pouco de sua vida humana, um pouco do que ele ouvira quando a conheceu, a postura dela era oscilante, como se relembrar causasse uma instabilidade em todo seu corpo, sua voz não era mais que um sussurro, ela finalmente revelara algo, revelando o nome de seu mestre, fazendo uma referência através de comparação com o alfa.

Jhaeson queria dizer a ela que nem em um milhão de anos havia qualquer semelhança, mais engoliu seu comentário, revelou que havia uma ligação entre os dois é que ele sempre saberia onde ela estava, é que era forçada a fazer coisa contra sua vontade caso isso fosse desejo de seu mestre, sem contar que esta ligação era de mão única, mencionou com amargura o abandono por parte de seu criador, onde ela ainda se encontrava instável devido a mudança.

Voltando aquela noite ligou as peças dizendo que aquilo fora um aviso, ou para bom entendo uma ameaça, pois ela não podia ir contra ele que havia apenas duas escolhas obedecer ou ir contra, mais fazer isso significaria sua morte, pois vencer um mestre era um ato extremamente difícil.

Jhaeson a observou todo o tempo que ela falava, ela se encostou na parede olhando para ele, como se tentasse ler sua mente ou decifrar seus pensamentos.

― Agora algumas coisas fazem sentido, minha pergunta sobre isso é: O que você vai fazer sobre isso?

Os olhos de Jhaeson pareciam serenos, em seu tom normal, com a toalha em volta do pescoço continuou.

― Entendo que quebrar tal elo seja difícil, mas isso não significa que necessariamente você precisa mata-lo, estou certo? Caso ele morra a ligação que os une se quebra, já pensou nesta possibilidade?

Jhaeson era astuto, não era a toa que na ausência do Alfa, ou em patrulhas que necessitavam de cuidado Jhaeson era sempre a primeira escolha
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Qua 11 Nov 2015 - 21:42

O cheiro da lenha queimando, o barulho da chuva caindo me levava de volta no passado; Mesmo dezenas de anos depois, ainda era a mesma criança curiosa, em busca de que? Porque não tinha medo das palavras do lobo, cada vez que o mesmo abria a boca era para tentar me ameaçar; Eu balançava a cabeça para me trazer ao presente.
 
Ele estava inquieto, incomodado, fácil ler seus traços, querendo ou não, ele ainda era um animal. Ele finalmente me questionava algo totalmente natural após a pequena historia recém contada. Talvez muita coisa eu tivesse ocultado, afinal, quantos eu já suguei o sangue até chegar até aqui? Quanto mais velho o vampiro mais forte? Sim, porem não era apenas a força física, a mental também... Quanto de conhecimento um humano pode carregar em sua pequena e fútil vida? A biblioteca que um vampiro carregava era inúmera vez maior; tal como a de um lobo, que focava sua vida em treinamentos e segurança.
 
A vida em “família” era mais complicada, mesmo com Ária, que me obedecia cegamente já era difícil... Uma bagagem grande para um ser tão poderoso carregar. Os humanos e os lobos eram iguais nesse aspecto, e eu? Porque buscava isso? As palavras incertas do lobo me confundiam, seria um erro trazê-lo para ca? Seria um erro ter salvo a criança?
 
- "Caso ele morra"...  Se eu já sou forte, imagine meu criador? Quantos ele deve ter sob sua guarda? Quantos anos ele carrega em suas mãos?  - Meu olhar corria a sala até repousarem novamente no lobo, inquieto ainda, ele tinha um ar de querer ser superior, como se já tivesse matados vários vampiros, mas acho pouco provável que ele tenha enfrentado um vampiro de verdade, e não essas crias inúteis que correm pela noite a fora.
 

- Quem seria capaz de matá-lo? Eu tenho certeza que o príncipe montado em um cavalo branco não ira me salvar... – Meu olhar buscava os dele, fixa no semblante do lobo, buscando uma resposta certa – E porque teu tom demonstra algum interesse em possivelmente matá-lo? O que você quer realmente?  
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Qua 11 Nov 2015 - 22:08


Jhaeson a olhava era evidente que o mestre dela causava medo nela isso era natural, que se sentiria forte é capaz contra um superior, entre os lobos existia a cadeia de hierarquia, sempre um ou outro se achava no direito de desafiar o alfa, porém o alfa era um alfa por um motivo.

Na maioria do tempo era mais como uma cumplicidade mutua, como se fosse todos parte de um corpo só, algo que nem mesmo entre os humanos existia com tanta intensidade ou frequência.

As palavras de Shophia eram de certa angustia, a ideia de morte do mestre deu a ela uma descrença gélida, dizendo se ela era forte, como deveria ser seu criador, isso caso tivessem a chance de enfrenta-lo é não lutar contra seus lacaios, sem contar o tempo de imortalidade dele.

― Nós lobos não somos mais forte só com a idade, diferente dos vampiros, nosso poder crescer de acordo com nossa vontade, nossa motivação e crença, com um alfa forte todos os lobos são forte, em uma matilha qualquer vampiro seja ele antigo ou não teria o mesmo vim, já abatemos muitos vampiros que se diziam muito antigos, mas isso antes de terem seu corpo desmembrados.

As palavras eram duras como ferro, ao falar era como se Jhaeson visse cada vampiro morto em seu curto período como vampiro, existiam mais vampiros do que se podia contar, é apenas os lobisomens era uma força realmente equiparada contra eles.

O olhar da vampira encontraram os dele, ele não titubeou firmou o olhar demonstrando que suas palavras não eram um blefe, ela suspirou é perguntou a ele, quem seria capaz de matar seu mestre, falou com sarcasmo de um príncipe montando no cavalo, terminou perguntando o que ele realmente queria.

Seus lábios se curvaram em um sorriso o primeiro desde o reencontro, ele se levantou, suas roupas estavam quase totalmente seca.

― De fato um príncipe não irá aparecer, pois isso não é um conto de fadas, se fosse para descrever estaria mais pra uma historia de  terror ou fantasia, é você não é do tipo “donzela”, você estava mais pra guerreira que mata o dragão, porém o que quero é um acordo, estaria interessada em ouvir?

Falou Jhaeson colocando a toalha na poltrona.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Qua 11 Nov 2015 - 22:27

Enquanto o lobo tagarelava sobre seu alfa, colocando em um pedestal realmente me dava certa desaprovação, andar em grupos e essa historia de “um por todos e todos por um” era apenas em livros, a utopia que ele passava em suas palavras era como o exercito, um ditando as regras e o resto obedecendo... Um ou outro que iam contra, acabavam tomando uma surra. Eu repudiava aquele sistema; lembro-me de me afiliar a um político tempos atrás, para ver como era, manipulá-lo era tão fácil como brincar com uma criança, mais o que eu aprendi, é que com palavras, gestos e sorrisos, podia ter uma massa de pessoas não pensantes em suas mãos;
 
Matar um vampiro com uma gangue era fácil, agora mano a mano era outra coisa, isso que os lobos ainda não entenderam, quando os vampiros se juntavam não estavam em desigualdade. Mas ele sentia orgulho daquilo, talvez fosse seu jeito de se sentir seguro. Talvez seja isso que eu precise, digo, para não ter que me preocupar com Aria, mando-a para uma das cidades protegida por uma alcatéia, ela não se lembrará de nada e estará a salva do resto do mundo, apenas terá que conviver com os vermes de sua própria espécie. Por algum motivo eu não me encaixava mais nas espécies propriamente ditas, repudiava os humanos, lobisomens eram tão caóticos, irracionais e ditadores e por fim vampiros, seres extremamente egoístas, a nobreza e sensualidade corriam por suas veias o suficiente para que eu não suportar o fato de me aliar a um deles. O que de fato eu buscava? Encaixar-me?
 
Para a minha surpresa Jhaeson se movimentava com velocidade, se levantando me deixando assustada, ele iria atacar logo agora? Meu corpo ia para trás impedido pela parede, meu olhos brilhavam e eu não tinha muita escapatória e por idiotice não possuía nada para atacar um lobisomem; Suas palavras eram afiadas como sempre, novamente dizia que eu não era uma dama, me deixando levemente irritada, mas não sei se me chamar de guerreira foi um elogio ou uma ofensa propriamente dita. Se eu não me encaixava, ele menos ainda.


O som da lenha estalando enquanto lutava para não virar pó, o coração do homem em minha frente, tudo ficava mais evidente, sua respiração, estava agitado e iria agir por impulso, mas o que ele desejava? Dizendo querer um acordo, finalmente colocava suas presas de fora, ele jogava a toalha na cadeira e até então eu estava paralisada, não o via se mover tanto e com agilidade, desde a floresta – Q-que... Acordo? – Minhas palavras saiam tremulas e assustadas, ele nunca agiu desta forma! Que bicho o mordeu? Provavelmente iria dizer que ele iria matar Leonard e eu teria que fazer algo terrivelmente abominável para lhe pagar o favor... E infelizmente não conseguia pensar em nada que eu possuía que ele desejasse, a não ser me matar; Mas me ajudar para depois me matar? Impossível! Eu fitava seus olhos,  seu cabelo bagunçado ainda úmido deixava-o com um ar de um adolescentes que vivia aprontando, seu cheiro e postura era o que eu mais tinha que lutar contra; “Ele é um inimigo, mate-o!” era o que se repetia milhares e milhares de vezes, agora mais alto que nunca.
 

Eu colocava as mãos na toalha envolta do meu pescoço, levando-a para a boca, estava desconfiada, ele nunca me trouxe uma certeza para mim, e pela primeira vez parecia estar certo de algo, e eu estava quase como um gato acuado, porque isso agora? O que um cachorro quer com um vampiro? Porque eu não conseguia enxergá-lo como um lobo?  O que e quem realmente era aquele homem em minha frente.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Qui 12 Nov 2015 - 20:08

Jhaeson olhou para a vampira, a menção a um acordo pareceu surpreende-la, de fato até mesmo ele estava surpreso por pensar naquilo, ao ouvir a historia dele, se lembrou de uma das historias contadas por Albion, sobre um vampiro, que era temido por muitos humanos, mesmo sem saber de fato o que ele era, varias tribos de lobos também o conheciam, é seu nome era o mesmo que Shophia mencionara.

Talvez enfim, poderia se dizer que o destino era culpado de coloca-los frente a frente, para que um de  alguma forma pudesse ajudar o outro, afinal o inimigo do meu inimigo é meu amigo, é naquele momento eles tinham isso.

Jhaeson caminhou até ela, a passos lentos e firmes, olhou em seus olhos que brilhavam escarlate, ele sorriu para ela, podia sentir o cheiro de xampu em seus cabelos ainda molhados, mesmo com o banho o cheiro doce dos vampiros irritava suas narinas.

― Meu acordo com você é simples, acredito que possamos acabar com seu mestre, porém nada é de graça, tudo tem um preço e na devida hora eu irei cobrar isso de você.

Ele se afastou dela indo para a frente da lareira ficando de costas para ela, esfregou suas mãos e colocou diante do fogo, gostava de se sentir vivo, sem se virar disse.

― Seu mestre possui uma fama considerável, se ele for a mesma pessoa é claro e mesmo que não seja será um vampiro a menos para nos preocupar, então proposta é a seguinte me comprometo a acabar com seu mestre, você promete evitar matar as pessoas é no tempo certo quando eu vier até você novamente irá me ajudar se eu precisar.

O tom de Jhaeson era certo se ele conseguisse isso, seria mais uma peça em um jogo perigoso e mortal, ele sabia que era arriscado mais se ele seguisse as velhas tradições as perdas seriam grandes, pelo que sabia não tardaria para que os grandes acontecimentos se rompessem de seu sono.

De certa forma ele ainda era vago, era difícil confiar em um vampiro, e Jhaeson não faria isso tão fácil, independente da resposta a isca havia sido plantada, se tudo aquilo fosse uma encenação, ele poderia ter a chance de acabar com o mestre dela é ela também caso se mostrasse não confiável,
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Qui 12 Nov 2015 - 21:26

O lobo se aproximava mais e mais, até ficar próximo o bastante para que eu pudesse sentir sua respiração, segunda vez nesta noite, aquilo me irritava. Seus olhos eram penetrantes e cruéis, suas palavras me faziam sentir em suas mãos, seu sorriso soava um tanto cafajeste, como se soubesse que eu iria aceitar agir da forma que ele desejasse. O cheiro de suor misturado com o de roupa molhada enjoava-me; Se eu fosse uma humana certamente estaria em suas mãos.
 
Seu acordo era vago, queria que eu tivesse uma divida com ele, por algum motivo meu desejo era empurrar o lobo e sair dali, ficar perto dele estava cada vez mais difícil, ele não demonstrava medo, ficava perto ou de costas como se eu não fosse nada e eu me sentia aliviada quando ele se afastava e não me olhava daquela forma; Apenas acompanhava com o olhar.
 
Ele falava algo sobre conhecer Leonard e ainda sim queria enfrentá-lo e eu não poderia... Matar?! Ele quer que eu me alimente como?! – Vamos por parte Jhaeson... Como você sozinho pretende matar o meu criador? Não ache que vou chegar perto da sua matilha como isca... Você foi o único lobo que não atacou quando me viu, em você posso até confiar – Ele havia dito que me ajudaria a matar, eu e ele iríamos lutar lado a lado? Porque isso me soa como suicídio? – E eu não pretendo me alimentar apenas de sangue de animais... Mas posso diminuir... Drasticamente... Os humanos – Não seria fácil, mas também não era impossível; Já escolhia minhas presas, sendo sempre assassinos ou coisa do tipo, acho que a policia teria mais trabalho depois desse suposto acordo.
 
Ele agia como se eu estivesse em uma coleira; Quem iria domesticá-lo era eu e não o contrario; Eu me aproximava com passos leves, me abaixando ao seu lado de frente para ele. O fogo dançava belamente na antiga lareira, parecia uma cigana seduzindo seu amante e refletia nossas sombras na parede atrás; Uma bela cena de um velho filme romântico e clichê. Eu segurava a manga de sua camiseta úmida e largava o peso da mão nela, fitando-lhe os olhos cor de ouro, que brilhavam naquela penumbra da casa, constatando com os meus escarlates que se misturava até voltavam ao azul inicial, tornando-se um olhar de curiosidade, confuso, perdido – Porque você é diferente? – Minha voz saia quase como um sussurro; Por quanto tempo essa brincadeira iria durar, que tipo de favor um lobo poderia querer de um vampiro? Eu sabia que iria acabar tomando a pior, meus instintos jogavam isto na cara; Podia simplesmente me unir a Leonard e ver no que daria, seria mais fácil, esquecer que conheci aquele lobo e seguir  como ele, me orgulhando da minha raça, era só questão de tempo para me acostumar com a idéia, tal como a de jhaeson.
 

As respostas a seguir iriam traçar o rumo da historia, seria o lobo capaz de me convencer que aquele era o melhor caminho?
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Sex 13 Nov 2015 - 20:20

Jhaeson esperou para ver como Shophia reagiria a suas palavras, e como esperado ela parecia confusa, perguntou como ele acabaria sozinho com seu criador, em suas palavras ele se divertiu ao ouvi-la dizer que não seria a isca da matilha de Jhaeson.

― Não se precipite, eu não acabarei com o seu mestre sozinho, como disse não agimos assim, mas estamos no rastro do seu mestre a algum tempo, depois que a encontrei na floresta precisei sair em viagem para acabar com alguns vampiros nas cidades próximas, isso mostra que seu mestre estava de olho em você, um deles disse o nome dele.

Jhaeson se virou para ela, em seguida ela disse que nao viveria apenas de sangue de animais, mais que poderia se esforçar para diminuir as mortes, isso já seria um bom progresso.

― Isso já é um bom começo, mas se algum incidente acontecer nem mesmo eu com minha rebeldia com vampiros seria capaz de poupa-la, o que estamos tratando aqui é um acordo sério, estarei arriscando minha vida é a dos outros, isso significa que preciso saber que vai fazer sua parte.

Voltou a olhar para as chamas, ele ouviu a voz baixa dela perguntando porque ele era diferente, esta era uma pergunta que ele mesmo se fazia, talvez por ter nascido humano é ter visto a fragilidade de uma vida, ao perder seu pai, ele encontrou no seu clã uma nova família.

―  Sinceramente não sei se sou tão diferente assim, apenas preciso provar que sou capaz de fazer as coisas que precisam ser feitas, se você aceitar preciso apenas que faça uma cena em uma certa cidade, é que depois desapareça sem deixar rastro, nosso ponto de encontro será na floresta onde nos vimos pela primeira vez, daqui a três dias, o resto será com a gente. Leve Ária e a deixe na cidade.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Sex 13 Nov 2015 - 21:03

Jheason ainda tinha um ar de superioridade, seu ego estava bastante inflado; Ele não estava me vendo como uma vampira, talvez um susto fosse o suficiente para ele começar a me levar a serio? Mesmo dizendo que aquele era um acordo serio, que arriscaria a vida de outros, mas parecia ditar as regras de uma brincadeira.
 
Eu o olhava de perto, procurando uma brecha naquela armadura que ele colocava, uma brecha para entender o que ele pensava. Colocar seu bando acima de tudo, era por isso que os lobos eram tão idiotas, não sabem agir sozinhos e este na minha frente, queria mostrar sua coragem ao alfa e me usaria para isto.
 

Eu inflava os pulmões com o ar quente que vinha da lareira e o soltava devagar ao me levantar, meus lábios arqueavam formando um delicado sorriso – Você não existe mesmo – Digo como uma brincadeira, nem ele se entendia. Eu passava a mão nos cabelos do garoto, bagunçando-o; Dando as costas a ele – O que você se esquece... É que ele não será tolo o suficiente para aparecer no meio do território do lobo que me acompanhou em um restaurante – eu parava no corredor olhando para a porta de Ária – Existe uma cidade, na fronteira do território da sua matilha... Vou atraí-los para lá – Eu o olhava de canto de olho – Você levará Ária amanhã para seu território, dentro de três dias Leonard estará no galpão a 150 km ao Norte da cidade, ele é vermelho, impossível de errar... A exatamente meia noite esteja lá... Vou aturar até quinze minutos de atraso – Eu falava como se o plano já estava pré elaborado há algum tempo, talvez o destino não seja o único culpado pelo encontro dos dois.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Sab 14 Nov 2015 - 18:51

Apesar da oferta Jhaeson ainda precisava convencer Albion em atacar, afinal ele mandará ele apenas vigiar a garota, é tudo aquilo tomou outras proporções, ele se virou para ela quando ela sorriu falando que ele não existia, não como um elogio mais uma brincadeira com ar debochado, ela se aproximou, bagunçando seus cabelos que estavam ainda meio úmidos.

Ela continuou dizendo que seu mestre não era bobo ou ingênuo, o que ela não percebia era que o plano se seguiria em uma cidade sem interferência dos lobos para que ele pudesse chegar perto o bastante, a vampira parou no corretor, seu olhar se seguiu para o andar de cima.

Contou que havia uma pequena cidade na fronteira, de onde os lobos cuidavam, ele a conhecia bem, passava muito tempo indo lá para passar o tempo, ela disse que o atrairia para lá.

― Bem não era assim que estava pensando mais vai servir, se assim for bastante para pega-lo.

Falou Jhaeson olhando para ela, os olhos dela eram astutos, sem cerimônia avisou que é a levaria para dentro do território dos lobos, é levaria Leonard para um galpão disse que conseguiria segura-lo por quinze minutos após a meia noite.

― Você não disse que não seria a isca? Tudo que preciso é que cause um pouco de confusão sem mortes, os olheiros de seu mestre irão avisa-lo, boatos irão correr que fora capturada, ele logo deduzirá que foram os lobos, já que o outro vampiro fugiu com teorias em sua cabeça.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Sophia Hills em Sab 14 Nov 2015 - 20:04

Jhaeson tentava agir com esperteza, coisa que eu certamente duvidava, alem de um belo corpo atlético e sua agilidade, aquele lobo não serviria para criar planos, não os que me envolveriam. Ele parecia finalmente concordar com o que eu falava e notará minha pequena fala dúbia, mas o que ele não entendia é que no meu plano eu estaria à frente e a par de tudo.
 
- Confusão sem sangue não vai atrair nenhum vampiro... Eu poderia ir lá e fazer uma chacina em um bar qualquer – Minha voz era de deboche, certamente o lobo iria entender – Atrair alguns outros humanos para a festa e então todos os vampiros serem atraídos – No fim eu ria, lembrando de um filme de terror de sucesso, era minha ultima tentativa antes de constatar que os lobos não possuíam seno de humor - Mas vamos ser racionais meu anjo – Dizia voltando o olhar para ele – Suponha que ele acredite, os vampiros são egoístas e egocêntricos... Ele nunca iria ariscar a própria pele para salvar uma de suas crias... No Maximo mandar alguns de seus servos, novamente voltamos para a chacina inicial – Meu olhar mudava, algo triste e melancólicos. Aquela floresta ainda abrigava certas famílias de caçadores e mesmo não querendo admitir, a própria matilha do lobo estaria à mercê de um ataque noturno. Fazendo-me balançar a cabeça, afastando o pensamento do que previa – Prefiro arriscar minha pele e ser um local isolado, darei duas rotas de fuga para Ária, ela lhe dirá na tarde do ataque; Ambas você e sua matilha não poderão se aproximar, trato feito? – Dizia em um tom seco e o olhar frio. Este seria o plano, era pegar ou largar. Enquanto abraçava minha barriga com a mão esquerda estendia à direita, esperando a resposta.   
 

No meio da confusão iria dar um jeito de recuperar a criança e então sumiria do mapa por alguns belos anos, Jhaeson teria que dar seus jeitos de conseguir sua recompensa, mas ele era esperto; Quando deixasse essa infantilidade de lado, seria um ótimo líder; Tinha a mente aberta e era astuto; Infelizmente ele nunca escutara um elogio direto meu.
avatar
Sophia Hills
Vampiros
Vampiros

Mensagens : 150
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2015
Idade : 26

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Jhaeson Blayke em Dom 15 Nov 2015 - 10:37

Jhaeson esperava algumas palavras afiadas, ja havia notado o quanto ela gostava de ser do contra ou questionar o que ele fazia, mais acima de tudo ela parecia se sentir incomodada com a ligação que os lobos possuíam, como imaginado ela começou dizendo que uma confusão sem sangue não atrairia nenhum vampiro, o deboche em sua voz era evidente, ainda mais falando  como precisava agir para atrair os vampiros.

Jhaeson não gostou nada disso, ela parecia notar isso, pois sorriu como se tivesse feito um ponto nos segundos finais de uma partida.

― Não se engane Shophia, vampiros comuns talvez não viriam mais quando alguns estão com um propósito definido qualquer motivo é o suficiente, sem contar que você será pega por lobos, ele é inteligente para saber o estrago que os lobos podem fazer.

Ela olhou para ele, mesmo com as palavras ela se atentou para uma realidade, supondo que ele acredite na farsa ele não iria vim direto ao seu resgate, no máximo mandaria alguém, ela queria um banho de sangue, ficou em silencio por um instante.

Novamente ela queria se sentir no controle saber que estava comandando as coisas, mais ali naquele momento a banda não tocaria da forma que ela queria. O olhar dela era confiante é frio como se este plano fosse a melhor opção;

― Bem isso não vai acontecer, se você não percebeu a oferta é minha, não sou eu que estou sendo caçada, se você não quer usar o que estou oferecendo pode fazer isso sozinha, mais deixo avisada, se cruzar nosso caminho, não haverá conversa, apenas confronto, pois a única chance que tem sou eu... Pois serei um intermediário. Será como eu disse, caso contrario não temos mais nada a dizer, desejo sorte a você, mais sei que no máximo será morta por seu mestre e de alguma forma nós acabaremos com ele cedo ou tarde.

Disse Jhaeson seguindo até a porta.
avatar
Jhaeson Blayke
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 229
Reputação : 1
Data de inscrição : 22/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao lar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum